Entra Na página do Yoga de Leiria

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

És

A mais bela poesia é aquela que está para ser escrita

É uma página branca cuja lápis não consegue escurecer

É um fogo de palavras na chama do coração

É um pedaço de vazio no oceano do nada

É o fim da busca antes de pensar procurar

É aquela que brilha dentro dos olhos do cego e que canta nos ouvidos do surdo

A mais bela poesia veste-se da mais fina luz do amor para esconder a sua nudez