quinta-feira, 3 de julho de 2014

Imaterial

O poeta é um solitário que faz do papel o seu confidencial amigo. A página fala-lhe de liberdade e o poeta responde pela relatividade da gráfica que deixa nele. Fica na matéria o imaterial sentimento gravado para sempre. 

A contrariedade

A contrariedade faz da emoção uma rocha na praia lisa do bem-estar. Chocam nela as ondas da vida criando redemoinhos de confusões e crate...