Entra Na página do Yoga de Leiria

quarta-feira, 3 de março de 2010

Amigos e alunos

Como não poderia eu agradecer da vossa confiança?
No meu papel de amigo, desculpem as minhas faltas de atenção.
No meu papel de canal, perdoem os meus delírios.
No meu papel de estrangeiro, desculpem se me sinto demasiado Português.
E se, no meu papel de propagador de liberdade, os meus pés se prendem nas redes do tempo, é para reforçar as minhas pernas à espera da hora em que poderemos caminhar juntos sobre as instáveis pedras do caminho do amor.
Como nos muros da cidade, tantos papeis colados sobre os nossos rostos. Será que um dia poderemos nos ver tal como somos?